Perguntas Frequentes

Para colocar o balão intragástrico eu preciso fazer uma cirurgia?

Para colocar ou retirar o balão intragástrico não é necessário uma cirurgia. O procedimento é mais simples: a introdução e retirada é feita por endoscopia – o mesmo método de diagnóstico de úlceras, gastrite ou esofagite- sob sedação e deve ser realizado em ambiente hospitalar.

Posso sentir o balão intragástrico dentro do meu estômago?

A sensação de que existe algo diferente dentro do estômago ao colocar o balão intragástrico varia de pessoa para pessoa. Durante o tratamento é possível que você sinta o balão no estômago, mas após um curto período de tempo essa sensação diminui. Muitos pacientes nos relatam "estômago alto". Isso pode ser óbvio devido realmente à presença de uma "bola"na câmara gástrica.

Depois de colocar o balão intragástrico terei restrições em minhas atividades?

Após 3 dias da colocação do balão intragástrico normalmente você pode prosseguir com as atividades do dia a dia, inclusive os exercícios físicos, porém de leve intensidade. Também é importante seguir as orientações médicas e evitar a prática de exercícios de alto impacto, como por exemplo, boxe.

Com a colocação do balão intragástrico não vou sentir mais fome?

O balão intragástrico não vai tirar sua fome, mas tende a diminui-la! Isto ocorre pois, ao colocar o balão, ele passa a ocupar um espaço em seu estômago causando um efeito restritivo à ingestão de alimentos bem como provocando uma sensação de saciedade precoce. Isso é mais evidente nos 3 primeiros meses de tratamento. O resultado é que você irá comer menos, pois logo estará satisfeito com uma menor quantidade de comida ingerida. Espera-se que esse hábito perdure após a retirada do balão. Além disso, a presença do balão inibirá somente a fome que chamamos de orgânica, ou seja, seu organismo solicitando comer. Não inibirá a fome psicológica, compulsiva, do hábito de comer.

Ao colocar balão intragástrico vou precisar tomar alguns remédios?

Como em qualquer tratamento médico, os remédios são necessários para dar apoio ao processo, especialmente na fase inicial de adaptação. Durante toda a permanência do balão é preciso,por exemplo, controlar a acidez do estômago com o uso constante de medicação específica (prazóis).A idéia do balão é ser um tratamento mais saudável possível, com mínimo de ingestão química possível. No entanto, para alguns casos, se faz necessário medicamentos que ajudem a você a controlar a compulsão alimentar. Isso vai ser indicado após avaliação com o psicólogo ou pelo médico durante sua consulta avaliatória.

Pode ocorrer vazamento do líquido do balão intragástrico?

Há uma incidência baixíssima de vazamento de líquido do balão descritos na literatura médica mundial, assim como na nossa larga experiência (7 balões em 1000 no prazo de garantia). O balão é preenchido por um liquido azul e caso haja extravasamento do mesmo o portador do balão urinará várias vezes muito esverdeado. Então o paciente entrará em contato com o médico para uma avaliação endoscópica do balão e possivelmente sua retirada e se no período de garantia - troca. Se extravasar por porejamento o liquido do seu lúmen, o que leva até 72 horas para seu completo esvaziamento,isso é tempo suficiente para sua retirada com segurança. Se não for possível a retirada dentro de 72 horas, há um risco, ainda que pequeno, do balão migrar para o intestino.

O balão intragástrico pode se romper dentro do meu estômago?

Sim, é possível isso acontecer, especialmente com o passar do tempo, devido a ação do suco gástrico, alimentos e fungos sobre a parede do balão, que vai se fragilizando podendo romper, especialmente após o 6o mês. Isso é muito raro e não é motivo de preocupação, haja vista que, além da denuncia na urina verde, o balão que trabalhamos tem excelente qualidade.

Como assim, fungos? É possível o balão ser contaminado por fungos?

Sim, é possível. Na literatura mundial e na nossa experiência, esse índice não passa de 5% dos balões colocados. Isso, na realidade, não é um problema em si para o paciente, pois essa colonização pelos fungos é completamente assintomática, ou seja, sem qualquer sintoma. O problema do fungo no balão recai sobre duas coisas: 1. aumenta a fragilidade do balão diminuindo sua vida útil, podendo ocasionar rompimento espontâneo antes do prazo de 6 meses. 2. Há casos em que a colonização do balão pelos fungos é tão intensa que dificulta sua retirada para o médico endoscopista devido ao aumento da espessura dele.

Eu preciso tomar antibióticos por causa dos fungos ?

Geralmente não. Os fungos são parasitas que normalmente não sobrevivem na acidez de um estômago normal. Na verdade, a única bactéria que consegue isso é o Helicobacter pylori. No entanto, como dito antes, durante todo o tratamento será necessário tomar antiácidos (prazóis) que inibem a secreção ácida tornando o estômago mais alcalino, favorecendo a população de fungos, que adoram meio alcalino, menos ácido. Soma-se a isso a estase prolongada de alimentos no estômago provocada pelo balão, fica mais fácil o crescimento de fungos. Se é fácil eles aparecerem, é fácil também desaparecerem. Como? Basta suspender os antiácidos e aumentar a ingestão de sucos mais ácidos que em poucos dias eles desaparecem. Sem a necessidade de antifúngicos.

É preciso fazer acompanhamento médico durante o tratamento?

É interessante o acompanhamento médico multidisciplinar durante o tratamento com o balão intragástrico. Profissionais das áreas de nutrição, endocrinologia e psicologia podem ajudar você a perder mais peso do que perderia somente com os resultados da presença do balão em seu estômago. Estudos demonstram que atividade física com regularidade trazem uma perda de 20 a 40% a mais nestes pacientes do que naqueles que não fizeram. De qualquer forma o fundamental para que o tratamento renda bons resultados é que você seja o seu próprio aliado, que procure se adaptar às orientações médicas e manter um comportamento mais saudável.

Após retirar o balão intragástrico eu nunca mais voltarei a engordar?

A manutenção do peso, independente do método escolhido para o emagrecimento, depende de disciplina, mudança de hábitos e força de vontade. Durante os meses de tratamento procure seguir as orientações de profissionais para uma reeducação alimentar, adquirindo hábitos alimentares mais saudáveis, manter o seu equilíbrio psicológico, bem como a prática de atividades físicas, pois é isso que irá garantir a manutenção do peso depois da retirada do balão intragástrico. A proposta do balão é emagrecer. Manter sempre será um ônus da pessoa que conseguiu emagrecer. Isso vale para balão, remédios e cirurgias bariátricas.

A colocação do balão pode provocar alguns efeitos colaterais?

Nas primeiras 72 horas após a colocação do balão é bastante comum que você sinta muito enjôo, vômitos e dor abdominal. Normalmente estes sintomas diminuem muito após o 5o dia. Isso acontece porque o organismo precisa se adaptar à presença do balão intragástrico, que é interpretado como um corpo estranho que está estimulando contrações muito intensas no inicio do tratamento. Após esse período de adaptação, o desconforto diminui bastante e você pode prosseguir com suas atividades diárias, inclusive exercícios físicos indicados pelo médico. De qualquer forma serão prescritos medicamentos para tentar controlar ao máximo estes efeitos colaterais. Vale lembrar que cada organismo é diferente do outro, e embora estatisticamente são 3 a 4 dias de mal estar, isso é imprevisivel quando pensamos em cada indivíduo.

Após 6 meses de permanência com o balão intragástrico eu realmente necessito retira-lo?

Essa é uma decisão médica. O prazo máximo de permanência do balão intragástrico dentro do estômago no intuito de perder peso é de seis meses. Vários estudos demonstram que ele não possui mais eficácia de perda após este período. Não importa a marca do balão ou a pessoa que você o coloca.  Sua permanência após esse período ajudaria apenas a manter uma reeducação alimentar. Se você desejar perder mais peso com esse método, você pode colocar um novo balão intragástrico, mas é necessário um intervalo de pelo menos dois a três meses.

Há garantias de resultados, ou seja, de que irei realmente emagrecer colocando o balão?

Não. Como qualquer tratamento médico não há garantia de resultados. Infelizmente o resultado do tratamento não dependerá somente do balão. Dependerá de inúmeros fatores, intrínsecos e extrínsecos ao paciente, tais como se o paciente seguirá corretamente o tratamento, com acompanhamento nutricional adequado, exercícios físicos e restrição calórica. Além disso, cada organismo tem uma velocidade de perda e infelizmente alguns pacientes podem perder muito pouco peso do que aquele esperado e projetado. Da mesma forma alguns pacientes a perda supera em muito médias estatísticas de perda e as expectativas iniciais do médico e do paciente. Também é um erro realizar comparações entre pacientes na quantidade de kilos perdidos, pois 20 kg perdidos representa quantidade diferente para um paciente que pesa 100 kg de outro que pesa 80 kg. Normalmente, a meta é de perda de 4 a 5 pontos do seu IMC atual ou 20% do peso atual.

O que acontece se eu engravidar durante o tratamento?

Possivelmente será necessário a retirada precoce do balão. Sabemos que emagrecer aumenta a fertilidade, para ambos os sexos. Portanto sugerimos você manter sua anticoncepção em dia durante o tratamento. Se isso acontecer, entre em contato com seu ginecologista para decidir a melhor data para sua retirada. A maioria dos ginecologistas tem optado por retirar o balão após o 3o mês de gestação. O balão não interfere em nada com a formação do feto, mas uma provável desnutrição causada por ele sim.

Eu já fiz bariátrica, posso colocar o balão?

NÃO!!! De maneira nenhuma. Não importa a cirurgia que você realizou. Na verdade, qualquer cirurgia realizada no estômago ou esôfago torna o procedimento de balão proibitivo. Inclusive cirurgias de úlceras, de correção de hérnia de hiato (válvula anti-refluxo), etc. O estômago necessita estar completamente integro, sem fibroses, emendas cirúrgicas, etc para que seja possível o uso do balão. Para cirurgias bariátricas do tipo By Pass e Capella existe hoje o tratamento com PLASMA DE ARGÔNIO, para aqueles que estão reganhando peso após algum tempo de cirurgia. (Vide PLASMA DE ARGÔNIO)...